Algumas tendências no desenvolvimento de identidade visual já aparecem pra esse ano. Vou aproveitar pra trazê-las aqui e comentar rápida e pontualmente.

Antes de mais nada, acho q as tendências de design são importantes, mas nada disso é relevante se existe aderência com a estratégia da marca. Não acho q uma marca precisa ser atemporal, acredito q ela tem q fazer sentido para o momento em q a empresa vive.

Mas vamos ao q nos interessa, pois essas influências pautam a época em q vivemos/trabalhamos.

APONTADOR: direto do mundo do GPS e da geo-localização, deve aparecer bem nesse período.

 

CRUZ: no melhor estilão vintage.

 

IMPRESSÕES/TRILHAS: pra mim, manjado…mas tá aí na onda.

 

ONDA: falando nela, olha ela aí. Esse primeiro não lembra a Vale?

MOLÉCULAS: achei estranho, mas funcional. Preguiçoso talvez.

 

FÓRMULAS: um passo a passo do produto/empresa ou da promessa?

 

MEMBRANAS: muito próximo das moléculas…quase o mesmo conceito, não?

 

CURVAS: não sei até q ponto é uma tendência ou um revival.

 

LAÇO/VOLTA: tendência bacana qndo bem aplicada.

 

CORTE TRANSVERSAL: funciona bem com a linguagem visual. Assim sozinho, sei não…

 

OUTLINE: outra pegada retrô, meio selo.

 

ESCRITURAS: outro formato que precisa de um bom estudo na aplicação pra funcionar bem.

 

BANNERS: mais um visual vintage, quase remete ao clipart.

 

EMBLEMA/RÓTULO: na verdade é mais um apoio para os outros formatos atuarem dentro do seu limite.

 

MONOGRAMAS: uma volta ao passado, praticamente à criação do branding com a marcação do gado a ferro quente. Mas funciona para trazer um ar clássico.

[Post inspirado em]

 

 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...