As redes sociais realmente transformaram-se num belo espaço para as empresas realizarem sua divulgação, com muita gente conectada e pronta pra compartilhar o que vier. Porém nem sempre o ambiente online é utilizado de uma forma que potencialize a percepção sobre uma marca.

Sempre digo em minhas palestras que, antes de tudo, precisamos ter em mente que esses canais não criam marcas sozinhos. Eles são apoio para a estratégia pensada e desenvolvida pela empresa. E como tal devem ser uma forma de manifestação para levar os usuários até a experiência de marca mais ‘pura’ no ambiente online: seu site.

Mas porque o site? Pois é um local próprio (Facebook é do Facebook, Youtube do Google…mesmo que você utilize a fanpage ou brandchannel deles), onde é possível gerenciar e desenvolver ações da forma que for necessário/desejado, de acordo com o que está planejado, sem a necessidade de ficar preso a termos e políticas. Além disso, num mundo onde as páginas amarelas estão mais que ultrapassadas, é justamente lá onde se encontra a informação ou dado mais correto sobre a empresa, marca, serviço ou produto – ou pelo menos espera-se isso.

Voltando às redes sociais, o maior erro que vejo por aí são iniciativas desconectadas com a essência da marca, gastando horrores em anúncios online sem nem pensar o que as pessoas irão encontrar ali na frente, no próximo clique. Esses são alguns fatores que fazem qualquer marca perder a maior força da conexão com as pessoas: a geração de conteúdo de qualidade.

Vender diretamente, ou abertamente, nesse contexto é algo muito complicado. É literalmente entrar no meio da conversa dos outros para oferecer algo que elas, provavelmente, não estão a fim, num momento impróprio. Muitos consultores e consultorias da área se esquecem que só se aproxima de fãs, seguidores, usuários, quando se faz por merecer a confiança. Afinal são  esses contatos online, pessoas desconhecidas em sua maioria, que decidirão se darão a você um pouquinho de atenção e no momento que elas quiserem.

Palavras não são suficientes, imagens inspiradoras não são eficientes, nem empresas nem consultorias tem esse controle. Por isso é fundamental se posicionar como um fomentador da interação entre os interesses e as pessoas. É preciso fazer uma abordagem de qualidade, que gere interação. E isso é possível com a geração de conteúdo significativo e alinhado com os atributos da marca.

Com uma participação ativa e um propósito claro, através da produção de conteúdo relevante, é possível construir o reconhecimento e aceitação por uma marca no meio online.

Por isso é importante saber bem, antes de aceitar o que qualquer consultor de projeto online diz, qual tipo de curtida sua empresa deseja receber.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...