E o campo de cevada fica nipônico (olhando agora, não é q lembrava lâminas de espadas samurais? hahaha). Pra finalizar o processo de aquisição da cia de bebidas brasileiras, o grupo japonês extingue o antigo nome (q remetia à família fundadora) e passa a assinar como Brasil Kirin – o q fortalece a presença regional.

Para o grande público acho q essa vai ser a empresa dona de marcas como Nova Schin, Baden Baden e Devassa. E só. Aparentemente, depois da exposição massiva, a marca não deve aparecer taaaanto assim – como Ambev, por exemplo.

Pra fechar as questões conceituais, tem a assinatura “Força de Respeito”. Pra mim é algo q remete bastante à forma asiática de ser e q, na minha análise superficial, não precisava estar assim tão evidente. O manifesto é muito bem feito! Vale dar uma olhada.

Da parte visual, a primeira vez q vi na TV achei bem estranha essas formas soltas flutuantes q parecem penas. Mas novamente, vejo como mais uma conexão com a cultura oriental. O símbolo do logo, apesar de frágil, achei bacaninha. A tipografia achei muito parruda – bold ainda em caixa alta, sei lá – mas acompanha o global da Kirin, não curti.

Mais uma empresa nacional q se globaliza. Uma nova marca. Espero q tragam bons ventos para essa empresa nascida em Itu.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...