Realmente há argumentos para sustentar as duas opiniões da pergunta no título.

Ter um produto ligado ao varejista é um modelo de negócios interessante se pensarmos em expansão. Muitos supermercados reconhecidos costumam fazer isso. WalMart com Best Value, Pão de Açúcar com os produtos Casino e Taeq, Makro e Aro, Carrefour com produtos autodenominados, vislumbram nesse caminho uma oportunidade de se tornarem mais relevantes no dia a dia das pessoas.

No Brasil é verdade q isso não cativou muito além do preço. Geralmente as pessoas ainda torcem o nariz para essas marcas qndo o assunto é qualidade – a desconfiança pela marca desconhecida (ou do estabelecimento) é a primeira reação antes de adquirir o produto, mesmo q ele seja comprovadamente bom.

Do outro lado da questão, já ouvi de um grande varejista q ele não tinha produto próprio pois era parceiro de seus fornecedores e seu esforço era para vendê-los, não para ser mais um concorrente. Achei justo e bem argumentado. Mais uma marca na gôndola, com menos força é verdade, pra dividir as atenções com quem ajuda a trazer os clientes para dentro do estabelecimento dele. Faz sentido o posicionamento.

Cheguei até aqui pq vi, semanas atrás, duas grandes empresas do segmento varejista com produtos próprios nas prateleiras: Fnac e Droga Raia.

A primeira traz para sua marca utensílios ligados a informática, como CDs e DVDs. O q é muito interessante para conectar ainda mais a marca com o mercado de informática e tecnologia.

A famosa drogaria parte em duas frentes: produtos, como esses curativos tipo Band Aid, com nome ligado a rede (Raia Needs) e produtos com nomes e identidades próprias, como a linha de shampoos e condicionadores Pluii.

Essas experiências mostram como é importante para uma empresa, por mais forte q ela seja, buscar sempre novas alternativas de negócios – isso ajuda a oxigenar a companhia e evita a zona de conforto. E principalmente q é fundamental q esses novos horizontes estejam sempre de acordo com os objetivos e estratégias da marca, para q os esforços não sejam em vão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...