Post muito bom escrito por Daniel Domeneghetti no blog da HSM. Vale tanto a pena q replico aqui.

Os gestores de Marketing, de Produtos, de Marcas, de Comunicação, de Clientes, de Relacionamento, de Internet e até de TI, por força da concorrência e por força do cliente/consumidor, serão obrigados a lidar com os conceitos 2.0 de forma mais prática e também profissional.

O novo consumidor – o cliente/consumidor 2.0 – é um usuário por definição. Mas não só de produtos, serviços, canais, sistemas e informação. Ele é, antes de tudo, um usuário da marca da empresa, de sua proposta de valor e atributos diferenciais de personalidade e posicionamento.

O usuário 2.0, que é o cliente/consumidor 2.0, é um comprador racional e comparativo que concentra suas análises na informação que coleta nas redes e comunidades que participa e consulta direta ou indiretamente, com seus pares e conhecidos (outros usuários-clientes), e também no manancial de informações disponíveis sobre a empresa/produto/serviço, seja este conteúdo, no formato em que estiver, gerado pela própria empresa (“chapa-branca”) ou por outros atores que com ela interagem e que, eventualmente, consomem seus produtos e serviços.

O consumidor 2.0 é um usuário de experiência, acima de tudo. Experiência própria e de terceiros. É, portanto, um usuário da marca da empresa. Sua relação com as marcas e com a próprio empresa e o que ela representa se transforma para uma relação não só de consumo e escolha, primordialmente, mas principalmente de uso, usofruto, utilização e experiências interativas continuadas. Pensou nisso?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...