Em mais uma de minhas rondas pela web, deparei-me com uma excelente entrevista feita pelo LogoBr (do camarada Daniel Campos) com Luis Alt, sobre Design Thinking.

Acompanhe abaixo alguns trechos:

Conte-nos um pouco sobre sua história, como você chegou ao Design Estratégico?

Em 2007 eu trabalhava em uma indústria de porte médio de Santa Catarina. Por ser, além de designer de produtos, engenheiro de produção, acabei me envolvendo cada vez mais com aspectos estratégicos do design dentro da empresa, planejando o lançamento de novos produtos e ajudando a definir e estabelecer diretrizes de design para o portfólio de produtos da empresa. Neste momento percebi que ali havia uma grande possibilidade de unir minhas duas formações e decidi ir à Barcelona fazer um Master em Gestão de Design no Istituto Europeo di Design (IED). Estive um ano inteiro por lá e tive a chance de trabalhar em parceria com várias empresas renomadas, entre elas HP, Revlon, J&B e Munich, além de ter aulas e workshops com vários profissionais consagrados do mercado europeu.

Então foi em Barcelona que surgiu seu interesse em Design de Serviços?

Sim! Em maio de 2008, tivemos um workshop sobre design de serviços no IED. Me deu um “clique”, pensei: “é para isso que eu venho me preparando a vida inteira!” Em novembro do mesmo ano tive a oportunidade de comparecer ao primeiro congresso europeu da disciplina que aconteceu em Amsterdam e foi lá que eu decidi que voltaria ao Brasil e começaria a atuar na área. Ao voltar, abri minha empresa e tivemos a oportunidade de desenvolver vários projetos de design de serviços para iniciativas do setor privado e público.

Como funciona e o que é o Design de Serviços?

O Design de Serviços surgiu da lógica de que, se as ferramentas de design funcionam tão extraordinariamente para criar produtos inovadores e diferenciados, também podem ser aplicadas à criação de serviços. Claro que não é exatamente o mesmo pois no nosso caso estamos tratando de sistemas que envolvem interações que ocorrem com o passar do tempo. No entanto, a abordagem com foco no ser humano permanece e consiste um dos pilares do Design de Serviços. O objetivo é criar serviços que façam sentido e sejam consistentes para seus usuários e prestadores.

Não deixe de ver a entrevista na íntegra aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...