Eu realmente não sei qual a abrangência dessa marca de café fora da nossa região, mas posso assegurar que por aqui ela é bastante relevante.

Primeiro erro está em mudar pq agora existe um “modelo diferenciado de gestão, sob liderança da nova diretoria” (info baseada nesse release). Marca não é um instrumento para (com o perdão do trocadilho) marcar território. É sim, entre tantas outras definições, pra envolver pessoas e negócios sob um mesmo ideal, através da emoção. E se esse ideal, no caso os porques, não estiverem alinhados, aí existe um grave diagnóstico de mudancite.

Falando sobre design, essa era uma marca q merecia uma atenção especial pelo q representa pra muita gente. Mas infelizmente o q temos é apenas uma mudança tipográfica: do antigo q era feio mas proprietário, para o mais novo q é feio e sem nenhuma propriedade. As formas gráficas não mudaram (só rodaram um pouco os círculos), na cor aparentemente não há novidade significativa e na linguagem visual das embalagens (abaixo) tb não há nada q nunca tenhamos visto.

Diferente de outros posts, onde eu defendo mudanças menores, na minha visão esse caso pedia algo mais agudo. Isso mostra como marca é algo complicado, como toda emoção. E definitivamente não existe nenhum padrão ou receita pronta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...