Sim, a secular marca de cerveja holandesa resolveu alterar sua identidade visual. Um passo e tanto pra quem ocupa o 3o lugar no ranking global das cervejarias.

Vamos citar os pontos interessantes inicialmente. A óbvia manutenção da cor característica é o primeiro acerto (ou o primeiro “don’t” do briefing). Outro aspecto interessante é a estrela vermelha, pra mim ela perdeu o destaque (e a propriedade) q sempre carregou. Lembrem-se q o poder de associação desses elementos gráficos foi destacado tempos atrás pelo coletivo Dorothy no projeto “You took my name”.

Na minha opinião, perdeu o apelo de cerveja e principalmente de tradição. A tipografia em caixa alta me passa um ar autoritário e afastado. É a típica mexida q não precisava ir tão além. Agora vamos esperar pra ver como se desdobra a linguagem visual.

Outra questão q gostaria de ressaltar – e q está sendo especialmente difundido nesse caso – é q não existe um tempo correto para mudar a marca. Pode ser 3, 5, 15 ou 50 anos, um novo pensamento só faz sentido qndo perceptivelmente aquele visual não tem mais aderência com o momento, os valores e o modo de agir da empresa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...